Brigada de incêndio: o que é? Conceitos, Normas e Treinamento

Brigada de incêndio: o que é? Conceitos, Normas e Treinamento

Ter segurança no trabalho está entre os termos primordiais no ambiente corporativo. Além disso, a segurança está diretamente relacionada à legislação e à obrigatoriedade do empresário. 

Afinal, faz muito sentido no que diz respeito à qualidade de vida, bem-estar e proteção. Nesse contexto, podemos ter uma base sobre o que é brigada de incêndio. 

Isso porque se trata de um dos elementos vitais para manter a prevenção de possíveis acidentes envolvendo incêndios e também para reduzir as consequências, caso seja inevitável evitar as chamas. 

Com isso em mente, a composição da brigada de incêndio possui diversas peculiaridades que devem ser bastante exploradas. 

Por isso, se você gostaria de entender mais sobre o assunto, continue a leitura deste conteúdo. Vamos lá?  

O que significa brigada de incêndio? 

Para entender o que é brigada de incêndio, é simples. Basta pensar que toda empresa possui um grupo de profissionais que estão disponíveis para qualquer ocorrência incendiária que houver. 

Seja para auxiliar no combate ou para prevenir, as atribuições de brigada de incêndio são resumidas a identificação e eliminação dos perigos associados ao fogo.

Os profissionais que integram esta equipe são voluntários, no entanto, eles precisam estar nas exigências submetidas ao cargo.

Por exemplo, o funcionário deve ter alfabetização, além de se dispor a encarregar-se de continuar no edifício legalmente após o surgimento do fogo. Outro requisito fundamental é ser capacitado e ter um conhecimento vasto sobre quando e como entrar em ação.

O que é brigada de incêndio: normas

Quando salientamos a obrigatoriedade da segurança do trabalho, confirmamos para uma equipe para operar contra o incêndio em edifícios residenciais, industriais ou comerciais. No entanto, também existe a brigada de incêndio florestal e ambiental

Os grupos  de brigadistas são operários ou habitantes que basicamente têm a disposição de agir com segurança e tranquilidade no caso de haver uma precisão.

A quantidade de brigadista varia conforme o tamanho e número de pessoas que transitam no cotidiano do espaço. Ainda que seja complementar à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), a brigada de incêndio não assegura estabilidade de um trabalho, como ocorre com o grupo da CIPA.

Como é um trabalho voluntário é normal que apareça questionamento sobre o que fará com que os brigadistas, de verdade, exerçam duas funções. Para não haver mais dúvidas quanto a isso, apenas identificar a existência das responsabilidades criminal e civil brigadista. 

Isto é, visto que o indivíduo se transforma em brigadista, ela tem a obrigação legal de exercer com os requisitos tantos em treinamento, quanto em ações no caso de emergências.

Se for o caso do brigadista agir com incapacidade, negligência e se não acompanhar de propósito os métodos ensinados ou a hierarquia, além de ser processado pode ser punido. Esta ferramenta assegura que todos possam ter confiança no grupo de voluntários.

Como é feito o treinamento dos brigadistas?

Antes de tudo, é importante entender a importância do treinamento na brigada de incêndio. A brigada de incêndio é primordial para deixar o espaço de trabalho mais seguro. Portanto, os voluntários precisam ser treinados sobre como operar, de modo que todo o procedimento seja operado corretamente. 

Afinal, é fundamental saber operar como os materiais inflamáveis que contenham ou aparentam risco. Além disso, eles precisam ser armazenados.  

Eles necessitam ser protegidos da exposição a calor excessivo ou do contato direto com o sol, assim como faísca ou até mesmo rede elétrica. Confira a partir de agora, os demais passos do treinamento da brigada de incêndio.

Revisão em rotina

As estruturas assim como equipamentos precisam passar por um cotidiano no processo de manutenção. Principalmente a rede elétrica e as máquinas, pois um curto-circuito pode provocar uma  ocorrência grave. 

Extintores precisam ser checados com frequência e precisam estar na viabilidade. Além de ser algo feio pelos brigadistas, é uma fase que pode ser realizada com a ajuda dos demais colaboradores. 

Informe boas práticas ao corpo de operários 

A conduta dos funcionários é uma questão que faz toda diferença em várias ocasiões arriscadas que não se concretizem. Por isso, é indicado praticar treinamentos constantes dos quais informem sobre com água para evitar acidentes.

Os voluntários precisam compreender a importância de não sobrecarregar a rede elétrica, assim como manusear materiais inflamáveis com segurança. 

No caso de incêndio inicial, é necessário saber lidar da forma correta com os extintores, desta forma é possível conter as ocorrências logo na fase inicial. 

Alerta aos sinais

Geralmente, antes de começar um indício é habitual que apareçam pistas que tenham falhas na segurança. Como, por exemplo, fusível que queima com bastante frequência, apontando que não está operando normalmente na rede elétrica. 

Por isso, é fundamental estar atento ao máximo aos indícios que mostram que algo está errado e necessita de uma atenção especial. Quanto mais cedo tomar as precauções necessárias, menor será a precisão de operação corretiva na brigada de incêndio.

Trabalho em equipe

Ainda com todas as cautelas, um caso de incêndio pode ocorrer por diversos motivos. Em um desses casos, o tempo de reação é determinante. Em, por exemplo, um espaço com materiais inflamáveis ou explosivos, agir rápido evita explosões e consequências de  consequências com dimensões maiores.

Pelo fato é indicado pensar em Plano de Auxílio Mútuo (PAM), ele equivale em uma criação de planejamento que inclua o encargo e atuações variadas para agentes públicos e particulares.

Neste plano precisa conter todas as atuações necessárias para o aceleramento de soluções diante de uma ocorrência. Para ser relevante, ele necessita ser criado e uma parceria ampla com pessoas capacitadas em segurança do trabalho no quesito relacionado à exploração a fogo. 

Visto que ele seja finalizado, a brigada de incêndio precisará ser comunicada e ficar completamente ciente do que precisa ser realizado. Embora o PAM seja requisitado quando já existe um incêndio, ele é essencial para evitar o avanço da ocorrência variada. A sua criação e a sua prática, por isso são indispensáveis para a segurança. 

Sinalização assertiva

Para assegurar que todos estejam todos em seus conformes é agradável investir em uma boa sinalização. Como em espaços que contenham produtos inflamáveis, ganhem avisos visuais claros que ressaltem as medidas que precisam ser executadas.

Além disso, é fundamental sinalizar os dias de emergências, espaço com extintores, escada, entre outros equipamentos.Para continuar por dentro de todos os detalhes sobre o que é brigada de incêndio, entre outros assuntos envolvendo resgate e segurança, acompanhe o blog da Resgatécnica e fique por dentro de tudo!