Proteção respiratória: Entenda a importância

Proteção respiratória: Entenda a importância

Nosso canal respiratório é o lugar mais sensível para que ocorra qualquer tipo de contágio. Sendo assim, a proteção respiratória evita as contaminações em ambientes de riscos químicos. 

Se você não sabe como esses equipamentos de proteção funcionam, a seguir entenda tudo. Saiba a importância e eficácia da proteção das vias aéreas através da proteção respiratória.  

Proteção respiratória, o que é?

De modo geral, esse termo se refere a um cuidado quanto a inalação de agentes de riscos por meio da respiração. Sendo assim, é uma ação necessária para trabalhos que possuem risco de insalubridade. Assim, para controlar o contágio, existem equipamentos em forma de máscara que filtram o ar e permitem a respiração. 

Os riscos respiratórios são dos tipos:

  • Riscos particulados, estes sendo partículas tóxicas, névoas, nuvens e fumos;
  • Riscos químicos, esses generalizam em sua categoria, os gases e vapores;

Para os trabalhadores que possuem sua função em zona de risco, poderão ser contaminados facilmente. Assim, entra em ação o uso de proteção respiratória que evita quadros como intoxicação e acidentes. 

No entanto, para se escolher a proteção adequada de cada caso, é preciso realizar um estudo. Assim, de acordo com o grau de risco de ambiente, é determinada máscara para proteção respiratória ideal. 

Um fator importante é que todas as empresas que apresentam riscos respiratórios devem contar com um plano. Nesse sentido, o plano citado é o Programa de Proteção Respiratória (PPR). 

Esse programa abrange a necessidade de empresas metalúrgicas, indústrias e demais outros segmentos.

O que é o Programa de Proteção Respiratória (PPR)

Como dito antes, é um plano que as empresas que possuem setores com riscos respiratórios devem elaborar. Sendo assim, para trabalhar esse programa existe uma norma regulamentadora. 

Desse modo, a PPR está prevista e descrita na NR 15, nela contém todas as classificações insalubres. Ainda sim, nessa norma está contido todos os parâmetros de limites de tolerância em relação a cada agente de risco.

Portanto, as medidas protetivas devem ser elaboradas também conforme a NR 15, com base nos critérios de análise. Obedecendo atentamente a cada caso de risco em particular. 

Principais equipamentos de proteção respiratória

Primeiramente, como abordado brevemente nos tópicos anteriores, são equipamentos que “filtram” a respiração. Assim, são compostos por máscaras que barram a entrada de ar, nuvens e poeiras contaminadas pelas vias respiratórias. 

Essas máscaras devem obrigatoriamente ser fornecidas aos trabalhadores que atuam em zonas insalubres.

No entanto, existe a maneira correta de avaliar os riscos com base na aplicação da NR 15, que já foi citada. Assim, ocorrerá a variação de equipamentos adequados a cada caso de risco encontrado. Assim, existem as opções dentre filtros e equipamentos de proteção respiratória. 

EPIs usados para proteção respiratória:

  • Respirador facial;
  • Equipamento de proteção respiração autônoma;
  • Respirador motorizado;
  • Respirador semi facial;
  • Sistema de linha de ar:
  • Respirador ¼ facial;
  • Acessórios agregados (películas, bases de filtro e outros);

Além dos EPIs, existe a combinação deles com filtros que melhoram ainda mais a funcionalidade. 

Principais tipos de filtro respiratórios:

  • filtro químico;
  • mecânico;
  • Filtro combinado;

O uso de EPI para proteção respiratória garante que os organismos de contaminação sejam barrados. Sendo assim, a qualidade de vida e trabalho do funcionário melhora a partir do uso. Além disso, o Sistema Brasileiro de Proteção Respiratória é pioneiro na fabricação desses itens. 

A utilização dos EPIs de proteção respiratória no Covid-19

Nos tempos de pandemia do vírus do Covid-19, os equipamentos de proteção individual foram muito discutidos. Antes existia somente a recomendação dos respiradores, logo vem a permissão de máscaras de tecido. 

No entanto, a ANVISA foi a público divulgar uma nota contendo as principais recomendações de equipamentos. Sendo assim, o intuito principal era controlar a disseminação do vírus em grande proporção. De fato a nota surtiu efeitos com o uso obrigatório de máscaras, o índice de contágio caiu. 

O uso foi é feito da seguinte forma:

Casos suspeitos de contágio ou confirmados

  • Uso de máscara PFF2 livre de válvulas; 
  • Higiene das mãos com lavagens e álcool gel;

Profissionais a frente da saúde

  • Máscaras de uso recomendadas é a N95, PFF2 sem válvula;
  • Higienização frequente com álcool das mãos;
  • Óculos de proteção com barreira facial; 
  • Gorro e luvas;

Profissionais em base de apoio

  • Máscaras PFF2
  • higienização completa como nos anteriores;

Máscaras de tecidos têm proteção respiratória?

Primeiramente esse tipo de máscara é aprovada para o uso normalmente. No entanto, de fato sabe-se que dentre as demais máscaras essa possui uma baixa funcionalidade. As máscaras produzidas segundo o Sistema Brasileiro de Proteção Respiratória possuem tecidos que barram a entrada de vírus. 

Portanto, uma das principais vantagens é que protege, apesar de uma baixa eficácia. Além de poder ser feita de modo artesanal em casa. 

Por fim, o ministério da saúde permite a fabricação caseira assim como o uso. Mas, de fato, as máscaras cirúrgicas possuem uma maior funcionalidade em questão de barrar o vírus do Covid-19.

A importância do investimento das empresas

Com a chegada no Covid-19, o uso de máscaras passa a ser ideal não somente para ambientes com insalubridade. Desse modo, a contaminação através do ar e assim das vias de respiração gerou uma grande preocupação. Portanto, a necessidade de uso de máscaras foi adotada para os ambientes de trabalho.

Deste modo o investimento das empresas em materiais de proteção respiratória pode evitar graves riscos. Dentre eles o alto contágio da equipe de trabalho e consequentemente perda de funcionários.

Outro ponto importante é que através da distribuição, a empresa terá o controle de troca de máscaras. Desse modo, a qualidade de vida e trabalho do funcionário aumenta, gerando bons resultados para a empresa. Essa estará fornecendo segurança de trabalho aos seus funcionários. 

Voltando para as empresas que trabalham com insalubridade e ambientes com riscos químicos. Essas também devem realizar grandes investimentos para proporcionar a proteção respiratória de seus funcionários. 

Ambas devem usar metodologia como treinamentos ou portfólios. Assim, mostra a maneira correta de como usar a máscara de proteção respiratória corretamente. Desse modo, o funcionário estará apto a se proteger e garantir a proteção dos próximos. Clique aqui e veja outros conteúdos importantes.