Confira os principais tipos de materiais de resgate

Você conhece os principais materiais de resgate? O profissional que atua com resgate e salvamento sabe da importância do trabalho que realiza. Afinal, é ele o responsável por prestar o primeiro atendimento à pessoa que está em situação de urgência ou emergência. Seja no resgate terrestre, veicular, em altura ou salvamento aquático, entre outros, esse profissional é peça chave para o sucesso do resgate.

Ele será responsável por realizar os primeiros socorros. Assim, fará com que a pessoa se mantenha o mais estável possível, até que seja transferida para o hospital. Além de dominar a parte técnica, o profissional ainda precisa contar com os materiais de resgate adequados. Afinal, caso contrário, isso poderá comprometer a sua atuação e, até mesmo, sua vida pode correr perigo.

No entanto, não basta conhecer esses itens — é preciso escolher as melhores opções que existem no mercado. Logo, isso fará com que o profissional fique protegido e torne suas atividades mais eficazes. Pensando nisso, criamos esse conteúdo com o objetivo de ajudar você a entender melhor o assunto. Então, siga a leitura conosco!

Conheça os principais tipos de resgates

 APH

O resgate nomeado de APH significa “Atendimento Pré-Hospitalar” e ocorre fora do hospital. Médicos, enfermeiros, bombeiro civil, agentes do SAMU, de resgate e demais profissionais da área da saúde conhecem bem tal nomenclatura. Já os leigos chamam apenas de resgate.

A equipe de resgate e médica envolvida no APH precisa receber treinamento adequado. Dessa forma, poderá atender o paciente no local do fato, atuando em atividades como o controle de hemorragias, por exemplo, caso existam. No entanto, para esse tipo de ação específica, será preciso contar com recursos fundamentais: os materiais de APH.

Além disso, durante o APH, faz parte do trabalho dos profissionais de resgate levarem a pessoa para um hospital. Porém, até a chegada, precisam acompanhar de perto o quadro do acidentado. Há ainda aqueles que atuam na linha de frente dos hospitais.

Resgate Terrestre

O resgate terrestre, também chamado de salvamento terrestre, pode ser definido como a ação do bombeiro em ambiente terrestre. Ou seja, ele age principalmente:

  • em casos de acidentes veiculares;
  • na busca por pessoas perdidas;
  • na captura de animais perigosos;
  • em espaços confinados;
  • na busca e no resgate de pessoas em estruturas que sofrem algum tipo de colapso.

Resgate em Altura

O resgate em altura envolve grande risco para quem atua nessa ação. Por isso, faz-se necessário o uso de um equipamento de resgate em altura de qualidade. Afinal, o resgate será desenvolvido em locais em que há uma grande diferença de altitude, como crateras, abismos e valas ou em morros, torres e prédios.

Salvamento aquático

O salvamento aquático é mais uma modalidade de resgate. Então, nesse caso, os profissionais chamados de guarda-vidas executam a ação na superfície da água. Portanto, eles fazem o resgate de pessoas que estão se afogando. Além do seu próprio corpo se sua principal ferramenta de trabalho, eles precisam do auxílio do equipamento de salvamento aquático.

Descubra quais são os materiais de resgate essenciais

Como vimos, podemos definir um resgate como uma situação em que há alguém em situação de perigo. Assim, para resolver esse problema, muitas vezes, é necessário recorrer ao uso de materiais de resgate que vão auxiliar os profissionais nesse sentido.

Afinal de contas, o uso de equipamentos adequados e de qualidade são fundamentais para executar um atendimento eficiente e seguro. Por isso, conhecer as características de cada um deles é fundamental para o sucesso do atendimento. Confira abaixo os principais materiais e como eles podem auxiliar nas atividades de resgate!

1. Bolsa portátil para kit de oxigênio

A bolsa portátil para kit de oxigênio é 100% impermeável e conta com compartimentos para cada componente de oxigênio necessário no resgate. A alça que prende ao corpo do bombeiro é reforçada e acolchoada. No mais, esse item é composto por uma alça tiracolo com regulagem e reforço nas extremidades, além de duas alças costais com acolchoamento anatômico.

A bolsa permite o condicionamento de um cilindro de oxigênio, com capacidade de três litros com válvula reguladora de pressão e fluxômetro. No mais, acomoda também:

  • aspirador de secreção frasco tipo Venturi;
  • frasco umidificador;
  • cânulas de guedel jogo do nº0 a 05;
  • máscara de oxigenioterapia de alta concentração com reservatório;
  • sonda de aspiração.

Contudo, é importante lembrar que esses itens não estão inclusos na bolsa.

2. Abafador de incêndio com cabo de alumínio

O abafador de incêndio com cabo de alumínio é utilizado em incêndios florestais. Dessa forma, ele tem como objetivo extinguir as chamas de vegetações rasteiras, por meio do emprego do método de abafamento em pastagens, áreas rurais e sub-bosque florestal. Portanto, o profissional pode usar o abafador de incêndio no combate direto e também no rescaldo.

3. Bolsa de resgate avançado 4000

A bolsa de resgate avançado 4000 é fundamental para um resgate avançado. Afinal, ela oferece grande capacidade de acondicionamento de materiais. Assim, isso facilita, tanto o transporte quanto a organização dos itens em seu interior, bem como o atendimento das emergências.

Seu tamanho possibilita a colocação dos mais diversos itens de primeiros socorros, como:

  • colar cervical;
  • cilindro;
  • cânulas;
  • reanimadores manuais;
  • aspirador portátil;
  • materiais diversos.

4. Cilindro hidráulico separador

O cilindro hidráulico separador é muito utilizado quando é preciso executar a tração de ferragens. O cilindro hidráulico separador e tracionador é fabricado em alumínio de alta resistência e suas sapatas são giratórias, intercambiáveis e antideslizantes. Isso agrega maior segurança à ação de salvamento.

Saiba onde adquirir materiais de resgate de qualidade

De nada adianta conhecer os equipamentos e a importância da qualidade deles, se você não sabe onde adquirir os melhores e mais seguros materiais de resgate, não é mesmo? Afinal, eles impactam diretamente na vida do profissional que está fazendo o resgate e salvamento, bem como na pessoa que necessita do atendimento.

Assim, além da qualidade, esses itens precisam ser confortáveis, ter durabilidade e também garantirem segurança. No entanto, caso contrário, eles não cumprirão a função à qual se destinam. Dessa forma, para comprar somente produtos de qualidade, o melhor é recorrer às empresas especializadas em fornecer esse tipo de equipamento.

Ao longo do texto, mencionamos que o profissional de APH executa suas atividades de resgate fora do hospital. Como o próprio nome já diz, o salvamento terrestre resulta na ação em ambiente terrestre. Ele pode ocorrer devido a situações como um acidente de carro, à captura de animais ou à busca por alguém que está perdido. Já o resgate em altura envolve ação em buracos, crateras, prédios, entre outros. Por fim, o salvamento aquático envolve o salvamento de alguém que está se afogando.

Conhecer cada um desses tipos de salvamento e os equipamentos necessários para cada um é fundamental para quem atua nessa área. Sendo assim, nesse caso, a informação é a melhor maneira de se manter atualizado, concorda? Pois, será dessa forma que o profissional conseguirá fazer resgates seguros, já que contará com os equipamentos adequados.

Agora, você já conheceu alguns dos principais materiais de resgate. Então, é hora de visitar a melhor loja de EPI em BH e descobrir como ela pode ajudá-lo a ter mais segurança nas atividades de resgate. Aguardamos sua visita!