Trabalho em espaço confinado

Trabalho em espaço confinado

Entende-se como espaço confinado qualquer ambiente que não foi devidamente projetado para ocupação contínua de pessoas.

Com aberturas de entrada e saída limitadas, esse tipo de ambiente não possui ventilação suficiente para a remoção de substâncias inflamáveis e contaminantes.

Como a atmosfera de oxigênio é deficiente, é muito importante que os trabalhos realizados nesses locais sejam levados a sério, a fim de assegurar saúde e segurança para os trabalhadores.

Nesse sentido, é preciso que os gestores estejam sempre atentos aos procedimentos de entrada, às normas regulamentadoras, serviços de emergência e análise de risco.

Portanto, se você não quer que sua empresa endosse a posição que o Brasil ocupa em número de acidentes de trabalho, comece a dar a devida atenção aos espaços confinados.

Confira!

Quais são os espaços confinados e suas principais características?

Embora seja mais comum que o trabalho em espaço confinado envolva serviços de manutenção preventiva e corretiva, existem outras situações em que o trabalhador precisa atuar nesses locais, como:

  • Reservatórios e silos.
  • Tanques de combustível;
  • Vasos de pressão;
  • Galerias, tubulações e instalações de saneamento básico.

A principal característica do espaço confinado é a dificuldade na mobilidade, já que os ambientes são extremamente reduzidos, o que dificulta a permanência humana.

Além da impossibilidade de se movimentar adequadamente, outras características são comuns a esses locais:

  • Baixa concentração de oxigênio;
  • Excesso de gases tóxicos como o monóxido de carbono, metano e sulfeto de hidrogênio;
  • Ventilação natural precária;
  • Baixa visibilidade;
  • Ambientes apertados e que não oferecem vias de escape.

Conheça os riscos em espaço confinado

Intoxicação e sufocamento, são, sem dúvidas, os principais perigos em espaço confinado que o trabalhador está sujeito.

Isso porque, nesses ambientes, além de não haver uma boa ventilação natural, há presença significativa de gases tóxicos.

Mas não são apenas os riscos químicos que podem causar danos ao trabalhador, mas também os riscos físicos, como escorregões, quedas e impactos devido à baixa visibilidade.

Todavia, o mais impactante dos riscos, é o de explosão, que pode ocorrer devido a baixa circulação de ar e a alta concentração de gases inflamáveis.

Quais trabalhos mais comuns em espaços confinados?

Antes de mais nada, é preciso que o gestor saiba o que é espaço confinado. Depois, analisar alguns fatores que podem causar sérios impactos ao seu empreendimento, como:

  • Quais os riscos de acidente em espaço confinado?
  • Como é o treinamento espaço confinado?
  • Como é realizado o resgate do espaço confinado?

Tais respostas ajudam o empresário a compreender a necessidade de respeitar o que determina a NBR 16577.

Em outras palavras, a definição espaço confinado deixa claro a importância de capacitar o trabalhador que irá trabalhar nesses locais.

Vale destacar que o trabalho em espaço confinado pode ser exercido nos mais diferentes segmentos, quer seja em um simples tanque de armazenamento, como nos grandes complexos industriais.

Geralmente, as atividades que podem ser desenvolvidas nesse tipo de ambiente são:

  • Consertos;
  • Instalação de equipamentos;
  • Construção e manutenção da estrutura;
  • Limpeza e higienização do espaço;
  • Fiscalização;
  • Resgate de trabalhadores.

Quais as obrigações do empregado quanto ao trabalho em espaços confinados?

Segundo a NR 33 a capacitação para os colaboradores de espaços confinados deve acontecer anualmente.

O curso deve ser ministrado por profissionais com proficiência comprovada na disciplina e a carga horária pode variar de acordo com a atuação do funcionário:

  • Supervisores de entrada em espaços confinados: mínimo de 40 horas;
  • Trabalhadores autorizados e vigias: mínimo de 16 horas.

O gestor ainda deve se responsabilizar por:

  • Estabelecer normas de gestão de segurança e saúde em espaços confinados;
  • Disponibilizar EPI espaço confinado;
  • Assegurar a atualização das informações acerca dos riscos e medidas de controle nos espaços confinados, entre outros.

Conclusão

Como você pode perceber ao longo deste artigo, são muitos os riscos que um trabalhador de espaços confinados está exposto.

Por esse motivo, é  importante oferecer cursos de capacitação e medidas que assegurem a integridade física do trabalhador.

Além disso, é indispensável a disponibilização de todos os EPIs necessários para que todo o trabalho seja desenvolvido com a máxima segurança.

Ademais, você garante dessa forma que sua empresa obedeça a todas as exigências da legislação.